Centro de Documentação e Memória (CDM)
PCdoB - Documentos - Ebook traz contribuições de fundações para superação da crise política

Ebook traz contribuições de fundações para superação da crise política

Divulgação Publicado em 29.12.2017

Os presidentes das Fundações Perseu Abramo, Márcio Pochmann, da Maurício Grabois, Renato Rabelo e da Leonel Brizola-Alberto Pasqualini, Manoel Dias, assinam esta publicação com diagnóstico do golpe de Estado de 2016, feito durante oficina no dia 14 de julho de 2017. Foram levantados o legado e as lições dos ciclos dos governos Lula e Dilma, avançou para um diagnóstico preliminar das mazelas do golpe e traçou os caminhos e alternativas para tirar o Brasil da crise e se reencontrar com a democracia, a soberania nacional, o Estado de Direito, o desenvolvimento e o progresso social. Baixe e leia a íntegra do documento:

O livro Oficina das Fundações Perseu Abramo, Maurício Grabois e Leonel Brizola - Alberto Pasqualini é resultado de um encontro realizado pelas instituições em julho de 2017 com o objetivo de iniciar um diagnóstico do golpe de Estado sofrido em 2016, além de analisar e apresentar propostas que possam contribuir para resgatar a democracia e o Estado de direito no Brasil.

A publicação começa com um levantamento do legado dos governos Lula e Dilma, que inclui os avanços na política externa, conquistas no plano econômico, avanços sociais e na democracia e participação popular. Também faz um balanço sobre a crise de hegemonia e a transformação das estruturas do Estado, entre outros temas.

O capítulo sobre o segundo tema da oficina, a realidade do Brasil pós-golpe, traz um diagnóstico preliminar das mazelas do golpe, constatando seus efeitos devastadores e puxando o fio da meada do seu potencial. Os debatedores fazem uma análise de fatores locais e internacionais determinantes para o cenário que se constituiu. Entre eles, a articulação do golpe para implantar um programa derrotado nas urnas e impor um governo ilegítimo, o excêntrico anúncio da “nova política externa” e ameaças a pilares da soberania, como o petróleo nacional. Trata também das “reformas” demolidoras de direitos e de cidadania.

Por fim, o terceiro tema – os caminhos e alternativas para tirar o Brasil da crise e se reencontrar com a democracia, a soberania nacional, o Estado de direito, o desenvolvimento e o progresso social – traça um perfil das propostas antigolpe. Apresenta um texto de Marco Aurélio Garcia, um dos fundadores do PT, falecido em 2017, intitulado Construir o amanhã. Em seguida, aborda grandes projetos nacionais na trajetória brasileira e as ideias que os motivaram, a transição no sistema internacional e no projeto nacional, caminhos para a retomada e a crise na indústria.

Com essas contribuições, as fundações que organizaram esse evento e promovem esta publicação dão a sua primeira contribuição no sentido de se buscar formas adequadas a cada tempo e realidade nesta jornada de combate ao golpe que apenas se inicia.