Centro de Documentação e Memória (CDM)
Revista Problemas - Revista Problemas

Discurso no XX Congresso do PCUS

L. I. Brejniev Publicado em 15.06.2012

Camaradas!

Com grande satisfação acabamos de ouvir o informe do C. C. do P.C.U.S. ao XX Congresso do Partido. No informe do camarada N. S. Kruschiov, com grande clareza e profundidade, é exposta a multilateral atividade de nosso Partido no período a que o mesmo se refere. Do ponto de vista marxista-leninista são esclarecidos os grandes e complexos problemas relativos à situação internacional e interna da União Soviética, demonstram-se os grandes êxitos alcançados pelo povo soviético sob a direção do Partido Comunista e com franqueza bolchevique revelam-se as deficiências na atividade dos órgãos do Partido e do Estado, o que é garantia para a melhoria de todo o nosso trabalho.

Os três anos e pouco decorridos após o XIX Congresso caracterizaram-se pela grande atividade criadora desenvolvida pelo Partido e o povo e por acontecimentos de imensa importância histórica. O Comitê Central ergueu bem alto a bandeira do leninismo e reuniu ainda mais estreitamente em torno de si nosso Partido e o povo. O Comitê Central tomou importantes medidas no domínio da indústria e da agricultura e garantiu a solução eficiente dos problemas que se apresentavam ao Partido e ao país.

Com imensa satisfação os povos soviéticos acolhem as novas medidas de importância histórica para uma maior elevação de seu nível de vida material e cultural.

É evidente que os êxitos alcançados em todos os setores de construção do comunismo não vieram por si mesmos, sendo resultado da grande atividade de organização desenvolvida pelo Partido e por seu Comitê Central. O período mencionado assinalou-se pelo elevado nível da direção exercida sobre a edificação econômica e cultural pelos órgãos do Partido e do Estado, que se tornou incomparavelmente mais concreta e qualificada. Brilhante exemplo dessa direção nos é dado pelo Comitê Central. — Estado-maior dirigente e combativo do Partido Comunista e chefe coletivo do povo soviético. (Aplausos).

Cumprindo o programa de edificação do comunismo elaborado pelo Partido, o Comitê Central realiza uma política leninista estreitamente ligada à vida, baseada na observância estrita dás necessidades ditadas pelo desenvolvimento de nossa sociedade, lutando firmemente contra as manifestações de rotina, escolasticismo e talmudismo, abrindo amplo campo a tudo que é novo e avançado.

As organizações locais do Partido e todos os trabalhadores compreendem profundamente a imensa importância dos Plenos do Comitê Central que transcorreram com a participação de grande numero de ativistas do Partido e de trabalhadores da economia.

Entre as grandes medidas postas em prática ultimamente, tem importância particular o fato de que o Comitê Central reforçou a legalidade socialista que, como sabemos, tinha sido enfraquecida e, em alguns escalões, violada, pelos inimigos do Partido e do povo.

O Partido e o povo sabem com que inesgotável energia o Presidium do Comitê Central orienta sabiamente e de maneira leninista a política exterior de nosso Estado, partindo da tarefa principal que é a de garantir a paz entre os povos e a coexistência pacífica entre países com diferentes sistemas sociais e econômicos, e reforçar o campo da paz e do socialismo. Nesse caminho alcançaram-se êxitos de importância histórica universal.

Os últimos anos caracterizam-se pelo grande ascenso político e da produção dos povos de nossa pátria, o que é expressão do apoio e da aprovação de todo o povo à política exterior e interna do Partido.

Camaradas! O Partido e o Governo dedicam grande atenção ao desenvolvimento da economia e da cultura em todas as Repúblicas socialistas, o que se constata muito bem no Kazaquistão, cuja economia, nos últimos anos, atingiu a novo nível. Sob a direção do Comitê Central do Partido e com sua grande ajuda, os trabalhadores do Kazaquistão conquistaram grandes êxitos no fomento da agricultura e da economia. No quinquênio transcorrido a produção total na indústria da República aumentou 1,8 vezes, sendo que a produção de carvão aumentou 62%; de cobre bruto, 79%; de chumbo, 2,2 vezes; de zinco, 2,5 vezes; de energia elétrica, 2,2 vezes.

No entanto, ainda não aproveitamos integralmente nossas possibilidades. Por suas riquezas naturais, e por suas reservas de minérios, o Kazaquistão é uma das regiões mais ricas da União Soviética. No subsolo do Kazaquistão encontram-se dois terços de todas as reservas da União Soviética em chumbo, cerca de metade das reservas de cobre e cádmio, e também grandes reservas de minério de ferro, de carvão e de petróleo, transformando o Kazaquistão em riquíssimo reservatório de minerais úteis. Há todas as possibilidades para transformar o Kazaquistão numa das poderosas bases industriais e energéticas da União Soviética. O Comitê Central do Partido e o governo têm em mente essa circunstância, aumentando consideravelmente as inversões de capitais na economia da República. Durante os dois últimos anos essas inversões foram de 17 bilhões e 500 milhões de rublos, 1,5 vezes mais do que durante todo o IV Plano Quinquenal.

De acordo com o projeto de Diretivas do XX Congresso do Partido prevê-se investir na economia nacional da República durante o VI quinquênio cerca de 78 bilhões de rublos, o que é 1,7 vezes mais do que foi aplicado durante o IV e V Planos quinquenais tomados em conjunto.

Grande aumento das inversões de capitais na economia nacional da República obrigam-nos a um maior zelo para a utilização mais eficiente desses recursos. Nesse sentido desejaria fazer certas observações aos Ministérios da Siderurgia e da Metalurgia não ferrosa e aos órgãos planificadores, observações que dizem respeito a deficiências — a nosso ver sérias — na utilização das riquezas do Kazaquistão. Apesar da existência de notáveis depósitos de minérios que contêm metais tão valiosos como o molibdênio, volfrâmio, o vanádio — metais que têm séria importância para o progresso técnico — as empresas destinadas a extraí-lo na República desenvolvem-se lentamente, enquanto as que estão em funcionamento são extremamente antiquadas.

No trabalho da metalurgia não ferrosa da República, sérias deficiências manifestam-se nas grandes perdas de componentes úteis contidos nos minérios extraídos. Em virtude da tecnologia obsoleta e da falta do necessário equipamento, dos minérios não se extraem componentes como o cobalto, o índium, o gálio, selênio e outros metais raros. Isto indica, uma vez mais, a importância particular de cumprir as decisões do Pleno de Julho do C.C. do Partido sobre o desenvolvimento complexo das empresas da metalurgia não ferrosa.

Por falta de seções dedicadas à produção de ácido sulfúrico, nas usinas metalúrgicas da República, anualmente perdem-se no ar mais de 250 mil toneladas de enxofre, apesar de ser bastante eficiente em nosso país a produção de equipamento destinada às referidas seções.

É lenta a construção de empresas para exploração das jazidas situadas em Sokolovsko-Sarbaiski, região de Kustanai, apesar de que sua exploração mais rápida possível é vitalmente indispensável para o fornecimento de matéria-prima às usinas metalúrgicas dos Urais.

Ainda não são também devidamente solucionados os problemas relativos à exploração das imensas reservas de fosforita, o que constitui uma base extremamente rica para a produção de metal barato e de grande quantidade de adubos extremamente necessária para o aproveitamento das terras virgens na Sibéria e no Kazaquistão. Apesar de que não seja a primeira vez que esses problemas são levantados, os Ministérios e os Ministros, camaradas Lomako e Cheremetiev, assim como os órgãos de planificação, não tomam as medidas necessárias para o desenvolvimento complexo da indústria no Kazaquistão, embora os Ministérios que dirijam recebam do Estado quantidade suficiente de recursos para isso.

Camaradas! Devemos nos referir de maneira particular ao imenso trabalho realizado pelo nosso Partido sob a direção do Comitê Central para o rápido fomento da agricultura. A realização do programa elaborado pelo C.C. do P.C.U.S., de aumento da produção de cereais, no VI Plano Quinquenal para 11 bilhões de puds, e de produtos da pecuária mais de duas vezes, representará um grande passo no sentido do comunismo. Nosso Partido nunca realizou tarefas tão grandiosas no domínio da agricultura e muito menos em prazos tão curtos.

Uma das mais importantes medidas no domínio da agricultura é o aproveitamento das terras virgens e incultas. Como ressaltou com justeza N. S. Kruschiov, essa grande idéia teve a aprovação de todos, desenvolvendo a capacidade de iniciativa e as energias de amplas massas e transformando-se em causa de todo o povo.

Importante papel é destinado ao Kazaquistão no aproveitamento das terras virgens. A histórica decisão tomada pelo Comitê Central do Partido e pelo governo sobre a exploração das terras virgens foi acolhida pela organização do Partido no Kazaquistão como uma tarefa de luta. Cumprindo essa decisão a organização do Partido na República passou por uma grande escola, melhorou consideravelmente o trabalho de organização e político entre os trabalhadores, o que contribuiu para a realização eficiente do plano de exploração das terras virgens e incultas. Tencionava-se aproveitar, na República, em dois anos, 15 milhões e 300 mil hectares de terras virgens e incultas. Na realidade exploraram-se 18 milhões de hectares, isto é, 2 milhões e 700 mil hectares além do plano. (Aplausos).

Camaradas! A solução de problema tão grande, de imensa importância nacional, tornou-se possível graças à atenção diária dedicada pelo Presidium do C.C. e pelo governo soviético a essa importante questão e à inestimável e multilateral ajuda que prestaram ao Kazaquistão.

Em virtude da exploração de terras virgens e incultas, neste ano as áreas de semeadura na República chegarão a 27 milhões de hectares contra 9 milhões e 700 mil semeados em 1953. 23 milhões de hectares serão ocupados pelos cereais sendo que as semeaduras de trigo ocuparão cerca de 18 milhões, isto é, mais de 4 vezes do que em 1953.

Os colcoses e os sovcoses da República continuarão a trabalhar na exploração das terras virgens. No ano corrente, tencionam explorar não menos de 1 milhão e 500 mil hectares de novas terras.

A considerável ampliação das áreas de semeadura possibilitará elevar a produção de cereais no Kazaquistão, já no ano em curso, em cerca de 1 bilhão e 400 milhões de puds.

Assim, por vontade do Partido e sob a direção do Comitê Central do Partido Comunista da União Soviética, o Kazaquistão torna-se uma das maiores regiões produtoras de cereais em nosso país.

Referindo-se à exploração das terras virgens, Nikita Sergeievitch Kruschiov indica em seu informe a vantagem econômica dessa medida. Nesse sentido, desejaria citar alguns índices econômicos. Nas terras virgens do Kazaquistão, foram organizados 337 novos sovcoses cerealíferos. Nesses, as áreas de semeadura elevaram-se a 11 milhões de hectares, e seu peso específico na entrega de cereais ao Estado já no corrente ano será de 62%. De 1945 a 1954, o preço de custo médio por quintal de cereais nos sovcoses do Kazaquistão foi inferior ao preço de custo médio do quintal de cereais nos sovcoses das outras Repúblicas e no conjunto dos sovcoses da URSS Nos últimos anos verificou-se uma nova baixa no preço de custo dos cereais nos sovcoses do Kazaquistão. Em 1954, quando foram incorporados à economia 1 e meio milhões de hectares de terras virgens, o preço de custo de quintal dos cereais foi quatro rublos inferior ao planificado.

Situação idêntica ocorre nos colcoses da República. Segundo os dados fornecidos pelo Ministério da Agricultura da URSS as despesas conjuntas feitas pelas E.M.T.[Estações de Máquinas e Tratores] e pelos colcoses com a produção de um quintal de cereal no Kazaquistão em 1953, foram em média 45% inferiores do que as mesmas despesas das E.M.T. e colcoses da URSS e, em 1954, inferiores em 48%.

A incorporação à economia das novas terras e a abolição de sérias deficiências existentes na atividade dos colcoses, das E.M.T. e dos sovcoses, permitirão conseguir uma nova baixa dos preços de custo dos cereais produzidos no Kazaquistão.

Orientando-se pelas indicações do Comitê Central do Partido sobre a importância da propaganda e de sua ligação com a construção prática do comunismo, a organização do Partido atualmente realiza amplamente a formação econômica dos comunistas e de todos os trabalhadores dos sovcoses, das E.M.T. e dos colcoses, o que contribuirá para a melhoria das atividades dessas organizações na economia. A organização do Partido no Kazaquistão considera que hoje, quando na República as áreas de semeadura chegam a 27 milhões de hectares, a nossa principal reserva para o aumento ulterior da produção de cereais é a elevação do rendimento de todas as culturas. Nessa questão ainda há entre nós muitas falhas. Quanto à utilização das terras virgens, é questão inadiável a elaboração de um sistema agrícola que leve em conta as particularidades locais de cada colcós e sovcós, a fim de assegurar a melhor utilização da terra e a manutenção da fertilidade do solo. Trata-se de trabalho grande e complexo. Solicitamos que a Academia de Ciências da URSS, a Academia de Ciências Agrícolas Lênin da URSS, o Ministério da Agricultura e o Ministério dos sovcoses da URSS nos ajudem nesta importante questão para que a grande obra de utilização de terras virgens seja levada com êxito até o fim.

Camaradas! Estamos às vésperas da primavera do primeiro ano do VI Plano quinquenal. Os resultados de nossas atividades neste ano, terão significação muito importante para a realização com êxito dos planos estabelecidos pelo Partido na agricultura. A organização do Partido no Kazaquistão realiza um trabalho grande e intenso para preparar os colcoses, as E.M.T. e os sovcoses para a semeadura de primavera. Participando da emulação em homenagem ao XX Congresso do P.C.U.S. os trabalhadores da agricultura realizaram considerável trabalho de preparo das terras para a colheita deste ano. Lavraram mais de 22 milhões de hectares, o que permite distribuir os cultivos de primavera pelas terras preparadas. Os mecânicos da República recondicionaram nesse ano mais 25 mil tratores do que no ano passado na mesma época, e terminarão nos próximos dias a reparação completa de toda a maquinaria. Toda a atividade da organização do Partido orienta-se no sentido de que a semeadura de primavera seja feita com sementes de elevada qualidade e durante o máximo de 10 dias de trabalho.

No informe do C. C. do P.C.U.S., Nikita Sergeievitch Kruschiov afirma que ao Partido se apresenta, como uma das tarefas mais vitais e difíceis, a de desenvolver a pecuária e aumentar sua produção. O Kazaquistão é uma das grandes regiões pecuaristas da União Soviética. Cumprindo as decisões do Partido, a organização deste na República tomou medidas para melhorar a direção exercida sobre este importante setor da agricultura. Na República aumentaram a produção e o armazenamento de carne, leite, lã e outros produtos. Em 1955 armazenaram-se mais 154 mil toneladas de carne, do que em 1953, de leite 100 mil toneladas, e de lã 6.500 toneladas.

Devemos afirmar, no entanto, que a situação relativa ao desenvolvimento da pecuária no Kazaquistão continua a ser insatisfatória. As possibilidades existentes para aumentar a produção da pecuária ainda são pouco utilizadas, motivo pelo qual o Comitê Central do P.C.U.S. teve toda a razão em criticar a atividade das organizações do Partido no Kazaquistão.

As organizações do Partido na República, trabalham com firmeza para criar uma sólida base forrageira, considerando que a falta de forragens foi uma das causas principais que frearam o desenvolvimento da pecuária no Kazaquistão. Essa questão está sendo resolvida sobretudo por meio do aumento da produção de cereais, e também da ampliação considerável da semeadura de milho, que já no corrente ano ocupará mais de 1 milhão e 500 mil hectares. Durante o outono do ano passado semearam-se mais de 400 mil hectares de centeio para a alimentação do gado. No corrente ano os colcoses deverão armazenar não menos de 5 milhões de toneladas de forragem. A organização do Partido melhora a atividade com os quadros da pecuária e envia para esse setor da economia comunistas e membros do Komsomol.

A par da ampliação dos campos destinados ao cultivo de plantas forrageiras, terá importante significação a solução justa do problema da irrigação e exploração de novas pastagens no verão e no inverno. No projeto de Diretivas do XX Congresso do P.C.U.S. prevê-se irrigar no Kazaquistão durante o VI Plano quinquenal 43 milhões de hectares de pastagens. A rede existente de organizações cuja função é fornecer água e seu equipamento técnico não correspondem às exigências atuais, em consequência do que as questões relativas à irrigação das pastagens eram até bem pouco resolvidas de maneira primitiva e rotineira. Solicitamos que o GOSPLAN, a Comissão Econômica do Estado, o Ministério da Agricultura, e o Ministério dos sovcoses da URSS nos ajudem a resolver com acerto este problema vitalmente importante para os colcoses e os sovcoses da República.

Camaradas! O informe do C. C. do P.C.U.S. ressalta o grande valor da iniciativa patriótica dos trabalhadores da agricultura na região de Voronej. Essa gloriosa iniciativa teve o apoio caloroso dos colcosianos e dos trabalhadores dos sovcoses e das E.M.T. em nossa República. Os colcoses e os sovcoses do Kazaquistão têm a possibilidade de duplicar a produção de leite já em 1957 e alcançar em 1958 o nível de produção de carne e de lã estabelecido para 1960. Prova de que estas possibilidades existem, o fato de que, lutando por realizar as decisões do Partido e do governo, os colcosianos e os trabalhadores dos sovcoses da República, apesar dos esforços que exige a invernada do gado, em consequência da grave seca de 1955, em 4 meses do novo ano econômico aumentaram a produção de leite mais de 30% em comparação com o período correspondente do ano passado.

Camaradas! O XX Congresso faz o balanço de uma importante etapa na vida do Partido Comunista e do Estado Soviético. Este Congresso ocupará na história do Partido lugar destacado como o Congresso que estabeleceu um grandioso programa para a edificação do comunismo em nosso país. As decisões do Congresso constituem um programa combativo de ação para cada organização de nosso Partido.

A organização do Partido no Kazaquistão chega ao XX Congresso coesa como nunca e com dedicação ilimitada ao Comitê Central leninista do Partido. Sob a direção do Comitê Central do P.C.U.S., ela passou durante os últimos anos por uma grande escola de política, reforçando-se ainda mais, temperando-se e elevando sua capacidade de luta.

Sob a direção sábia e experimentada do Comitê Central e do seu Presidium, a organização do Partido no Kazaquistão não poupará esforços na luta para realizar as históricas decisões do Congresso e levar à prática, com êxito, os grandes planos de construção do comunismo! (Aplausos.)