Centro de Documentação e Memória (CDM)
Revista Problemas - Revista Problemas

Comunicado do Comitê Nacional Nacional do PCB Sobre a Morte do Camarada Stálin

Partido Comunista Brasileiro Publicado em 28.02.2012

À CLASSE OPERARIA, AO POVO BRASILEIRO

Cidadãos! Trabalhadores!

Imensa desgraça caiu sobre toda a humanidade. Morreu o grande Stálin. Cessou de bater o coração generoso que sempre pulsou pelos explorados e oprimidos do mundo inteiro. Deixou de trabalhar o cérebro genial que durante mais de três décadas iluminou o caminho da libertação dos povos. Nenhum homem fez tanto pela humanidade. Ao lado de Lênin, foi o chefe da maior revolução da história, a Grande Revolução Socialista de Outubro, que marcou o início do desmoronamento do capitalismo e da liquidação da exploração do homem pelo homem. Foi o construtor do socialismo, artífice da vitória dos povos na guerra contra o fascismo, o defensor da independência e da soberania dos povos, o arquiteto do comunismo. Stálin foi o maior defensor da paz e da felicidade do homem.

Ninguém até hoje foi tão amado pelo povo. Milhões e milhões de homens simples, em todos os recantos do mundo, ouviam a sua voz, seguiam seus sábios ensinamentos. Seu nome era a certeza da vitória.

O povo brasileiro chora a perda irreparável do seu maior amigo. O desaparecimento do grande Stálin atinge dolorosamente os trabalhadores e todos os homens honestos de nossa Pátria.

O Comitê Nacional do Partido Comunista do Brasil, ante tão profundo golpe, chama a classe operária, todos os explorados e oprimidos, todos os trabalhadores, os camponeses, as mulheres, os jovens, chama todos os que querem a paz, defendem a cultura, amam sua Pátria e a liberdade, a expressarem os seus sentimentos de pesar pelo falecimento do grande Stálin e reverenciarem a sagrada memória daquele que deu sua vida à causa da paz, da felicidade e do bem-estar dos povos.

Concidadãos! Trabalhadores!

De toda parte — das fábricas, minas, usinas, fazendas, escolas, navios, bairros, vilas e povoados — enviemos mensagens e telegramas de pesar. Realizemos assembléias, atos públicos, paradas em locais de trabalho e outras formas de manifestação em homenagem à memória do companheiro de armas e continuador genial da obra de Lênin. Que de todos os recantos do país se levante um amplo e poderoso movimento que traduza o sentimento de dor e de pesar de todo o povo brasileiro.

Honremos a memória gloriosa de Stálin. Ergamos bem alto a bandeira da Paz, das liberdades e da independência nacional. Saibamos intensificar a luta sem quartel contra os incendiários de guerra.

O Comitê Nacional do Partido Comunista do Brasil proclama mais uma vez sua decisão inabalável de apoiar sem reservas a União Soviética. O Comitê Nacional reafirma o juramento sagrado de que o nosso povo jamais fará a guerra à Pátria do Socialismo.

Os povos serão vitoriosos na luta por um futuro mais belo e radioso. Empunhando a bandeira do grande Stálin encontra-se o invencível Partido Comunista da União Soviética e seu Comitê Central stalinista.

Glória eterna ao grande Stálin!

Rio, 6 de março de 1953.

O COMITÊ NACIONAL DO PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL.