Escola do PCdoB
Seções Regionais

Seção Estadual do Rio Grande do Sul

Publicado em 15.03.2010

Secretaria Estadual de Formação e Propaganda do PCdoB do Rio Grande do Sul apresenta seu planejamento para o próximo periodo


PCdoB/RS.
PLANO DA SECRETARIA DE FORMAÇÃO E PROPAGANDA-2010.

Consolidar a Comissão de Formação a ser composta pelos camaradas:

Daniel Sebastiani  (Secretário),
Fernando/Poa,
Cora/Poa,
Diorge/SM,
Eremi/Caxias,
Enilson/PF, Gabriela/Poa,
Leandro/Poá,
Nilton/PF,
Marco/Poa e
Jorge/Caxias

O ano de 2010 tem tarefas decorrentes do XII Congresso e das últimas reuniões do CC que estabelecem para este ano a necessidade de “... garantir a vitória do empreendimento político das forças progressistas da Nação dando continuidade ao projeto político iniciado em 2002 com a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva para presidente do Brasil. Esta luta, que se dá em situação favorável, visa impedir o retrocesso neoliberal, aprofundando as mudanças na construção de um novo projeto nacional de desenvolvimento, para que o Brasil continue trilhando o caminho da soberania nacional, da democracia, da valorização do trabalho e da integração regional”.

Para conseguir este feito será necessário ampliar em vários aspectos a atividade partidária, particularmente a que diz respeito à política de quadros. Neste particular as novas formulações nos colocam a necessidade de consolidar a nova concepção de quadros e militante. Dentro desta concepção entendemos que a linha de cuidar “mais e melhor do Partido” passa por militar em uma organização de base; estudar a política do Partido, o marxismo e a realidade brasileira; contribuir financeiramente para sustentar o trabalho partidário; divulgar as idéias socialistas, o programa e as propostas partidárias e por construir uma política de quadros voltada para a diversidade que este conceito ganhou no Congresso último. Em resumo se trata de estabelecer um amálgama de natureza teórico-ideológica que permita a ação dos quadros onde eles estejam e atuem. Cabe, igualmente, garantir uma compreensão mínima aos novos filiados, fato este mais relevante em função da campanha de filiação realizada pelo Partido no estado.

No entanto, neste ano, o limite do tempo útil para estas tarefas é o mês de junho, uma vez que o segundo semestre será mais diretamente o da batalha eleitoral. É preciso destacar que a política de formação não está descolada da estruturação partidária, ao contrário, é parte integrante da mesma e, por isso, vai se desenvolver segundo a lista dos municípios prioritários conforme a Secretaria de Organização.

Também é necessário chamar a atenção para o fato de que a política de formação não é algo em separado ao Novo Plano Nacional de Desenvolvimento proposto pelo Partido e da batalha eleitoral colocada na introdução deste Plano, ao contrário, quanto mais preparados e convictos na linha política e na concepção partidária estiverem os nossos quadros e militantes mais força teremos no embate eleitoral. Um CM fortalecido é um grande instrumento de ação e quadros e militantes formados são essenciais para mobilizar, conscientizar e, inclusive, diminuir custos com pessoal na campanha. Esta característica específica faz com que a forma de aplicação do Plano, para além das vias normais de implantação pelos órgãos diretivos partidários, possa, com o aval destes, adquirir formas específicas. Por exemplo, diante da filiação em uma área-base de uma determinada pré-candidatura, esta pode solicitar um curso específico.

No sentido dos instrumentos de formação cabe destacar que os cursos de nível Um e Dois são para a construção da política de quadros e o reforço dos CMs e os CBVs, agora atualizados com nova cartilha, apesar de defasados no vídeo, continuam sendo essenciais para que os novos filiados se tornem militantes.

No RS o trabalho de formação vem obtendo êxitos há alguns anos, neste ano de 2010 o estado contribuiu com a maior bancada para o Curso de nível Três realizado em janeiro em Atibaia/SP. Além disto, realizou-se com êxito o segundo Curso de Nível 2/RS em POA no mês de fevereiro. Igualmente, na área da propaganda, foi feito, no mês de março, o Seminário Ciência, tecnologia e desenvolvimento nacional: perspectivas para a 4º Conferência de CT&I promovido pela Fundação Mauricio Grabois / Seção RS.

Para este ano de 2010 temos os seguintes desafios, a maioria deles até final de junho:
• Consolidar a Comissão de Formação a ser composta pelos camaradas: Daniel/Poa (Secretário), Fernando/Poa, Cora/Poa, Diorge/SM, Eremi/Caxias, Enilson/PF, Gabriela/Poa, Leandro/Poá, Nilton/PF, Marco/Poa e Jorge/Caxias;

• Realizar contato permanente com os secretários de formação do eixo Poa-Caxias, municípios pólo e cidades com mais de 100 mil habitantes;

• Consolidar os núcleos da Escola Nacional no RS aproveitando os novos quadros que realizaram o Curso Nacional de Nível Três e debater a atualização didática;

• Preparar a reedição do Curso de Nível Dois para o final de 2010 ou o início de 2011;

• Realizar Cursos de Nível Um, mesmo que na modalidade reduzida, nos municípios pólo que ainda não tiveram uma participação mais efetiva dos seus quadros intermediários neste tipo de curso: Novo Hamburgo, São Leopoldo, Canoas, Santa Maria, Passo Fundo e Ijuí. Já fizeram este curso, desde seu início no estado, aproximadamente 700 camaradas.

• Incentivar os municípios a realizar CBVs, construindo uma forma de incentivo e controle para alcançar a meta de que todo novo filiado passe pelo curso;

• Consolidar e conquistar a regularidade nas reuniões da Seção Estadual da Fundação Maurício Grabois e promover Seminário(s) sobre o NPND antes das eleições;

• Consolidar e ampliar a relação da FMG com a intelectualidade, tendo como objetivo inicial as Universidades, em particular a UFRGS e FAPA;

• Pensar em atividades conjuntas entre asa Universidades e a FMG;
• Ampliar a relação entre a FMG e a CTB;

• Criar representações municipais da FMG no interior;

• Manter atualizada a nossa colaboração com a página da FMG quanto à produção científica (Diorge);

• Colaborar com o Centro de Documentação da FMG (Leandro);

• Lançar o livro do Augusto Buonicore (secretaria de formação do CM-POA);

• Promover uma campanha de divulgação da revista, (inclusive em bancas), Princípios e um meio de garantir o aumento e manutenção das assinaturas.



Formação: gaúchos realizam primeiro curso estadual de nível II em 2010

Porto Alegre sediou, entre os dias 1 e 7 de fevereiro, o primeiro curso de nível 2 da seção estadual da Escola Nacional do PCdoB. A experiência tem sido estimulada pela direção nacional com o objetivo de formar comunistas de Norte a Sul do país, com foco especial nas eleições deste ano

O curso contou com a participação de 47 alunos de 13 dos maiores municípios e a colaboração de 12 professores. Os participantes – integrantes de diversas entidades da sociedade, parceiras do evento, e quadros do PCdoB – receberam aulas de Filosofia, Estado e Classes, Economia, Socialismo e Partido.

Este é o segundo Curso de Nível 2 realizado no estado. O outro foi no início de 2009. Para Daniel Sebastiani, secretário de Formação do PCdoB do Rio Grande do Sul, o Curso “é uma prova da determinação em aperfeiçoar a capacidade de os comunistas debaterem assuntos importantes e assim poderem contribuir ainda mais nas lutas por um novo projeto de desenvolvimento para o Brasil”.

Sebastiani destacou ainda que “alguns alunos que participaram dos cursos de nível três, ministrados pela Escola Nacional e que estavam capacitados para passar seus conhecimentos adiante também ajudaram, como professores, na tarefa de formar a militância do PCdoB”.

Da redação local