Entrevistas

Quais são os impactos da Reforma Trabalhista?

Luiza Moretti (Unicamp) Publicado em 09.11.2017

Os professores José Dari Krein, do Instituto de Economia e CESIT (Centro de Estudos Sindicais e Economia do Trabalho), e Fernando Teixeira da Silva, do Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, falam sobre a Reforma Trabalhista, a série de medidas que entram em vigor a partir do mês de novembro e devem trazer muitas mudanças para trabalhadores, especialmente contratados no regime CLT, e empresas.

Charles Ebbet

O programa de TV-evento #CafécomConversa, realizado em parceria entre a Editora da Unicamp, a Secretaria de Comunicação da Unicamp (SEC) e a Casa do Professor Visitante (CPV Funcamp), local onde são feitos os debates, disponibiliza a segunda edição do programa gravada dia 20 de setembro. Em tom bastante crítico, o debate passou por temas como relação capital-trabalho, fragilização do sistema de seguridade social, enfraquecimento das instituições, como a Justiça e sindicatos, além de severos impactos na vida da população ativa no país, a partir de novidades como a jornada intermitente, o fim da justiça gratuita e possibilidade terceirização por parte das empresas.

A Editora da Unicamp, em tempo, publicou a obra “Justiça do Trabalho e sua História”, com organização do próprio professor Teixeira, juntamente com a professora Ângela de Castro Gomes, do Departamento de História da Universidade Federal Fluminense (UFF). Trata-se de uma coletânea de artigos com fontes provenientes da Justiça do Trabalho, divididos em cinco eixos temáticos. No programa, o historiador traça paralelos entre o livro e possíveis impactos da Reforma Trabalhista. Outra obra relacionada ao tema, também oferecida e recomendada pela Editora da Unicamp, é "Vida e morte no trabalho", de Tom Dwyer, também professor da Unicamp. Ele aborda a questão dos acidentes sob perspectiva sociológica. Saiba mais no site http://www.editoraunicamp.com.br/ A gravação do #CafécomConversa é mensal e aberta ao público. A plateia, aliás, participa ativamente dos debates com perguntas aos especialistas. Todo o conteúdo será disponibilizado no canal da TV Unicamp no Youtube. Os participantes também se dispõem a solucionar dúvidas que apareçam nos comentários pela internet.