Especiais - Guerrilha do Araguaia, uma geração de armas nas mãos contra a ditadura

POESIA: Araguaia 45 anos

Adalberto Monteiro Publicado em 11.04.2017

No dia 12 de abril de 1972 começavam os combates entre a ditadura militar e a Guerrilha do Araguaia. Jovens militantes políticos de todo o país começam o longo enfrentamento de luta armada que durou mais de dois anos no Pará, revelando a radicalidade do PCdoB na luta pela democracia.

Foto: Jayme Leão

Houve uma época terrível,
A serpente era tão perversa
Que para enfrentá-la,
Além dos olhos gastos de leitura,
Mais do que os dedos calejados
De empunhar a pena,
A história exigiu
Que se empunhassem fuzis.
Então mãos veteranas e juvenis
Embrenharam-se na Amazônia,
A cidade irmanou-se com o campo,
E naquele universo verde
Foi aberta uma clareira,
E na escuridão da ditadura
Foi acesa uma lareira.
Por quase três anos,
O Araguaia virou uma estrela
Que emitia sinais de esperança.
Custou muito sangue
Mas seu brilho
Incutiu na alma brasileira
A certeza de que Roma
Cairia mais uma vez.