Notícias

Homenagem ao poeta Thiago de Mello

Alberto Ramos Publicado em 29.02.2016

O poeta Thiago de Mello virá a São Paulo para receber homenagem em comemoração aos seus 90 anos de idade

Homenagem do povo e da cidade de São Paulo Foto: Divulgação

Os paulistanos terão oportunidade de homenagear Thiago de Mello no próximo dia 15 de março. Cidadão do Brasil e do mundo, o poeta estará em São Paulo para comemorar seus 90 anos de vida. A solenidade será realizada no auditório da Biblioteca Mário de Andrade, na região central.

Artista identificado com a cultura do Amazonas, morou em vários países — Argentina, Chile, Portugal, França, Alemanha — mas, terminada a ditadura no Brasil, optou por voltar à pequena Barreirinhas, cidade amazônica onde nasceu e vive até hoje.

Preso e torturado durante a ditadura, exilou-se no Chile. Lá conheceu Pablo Neruda, de quem se tornaria amigo e tradutor, tendo também sua obra traduzida pelo chileno.  Thiago de Mello é reconhecido como um dos maiores nomes vivos da poesia de caráter social.

Sua obra sofreu influência da revolta, provocada em um momento histórico no qual a repressão se generalizou na América do Sul. Marca desse período, o livro "Poesia Comprometida com a Minha e a Tua Vida", rendeu-lhe, em 1975, o Prêmio de Poesia concedido pela Associação Paulista dos Críticos de Arte e que o apresentou internacionalmente como um intelectual engajado na luta pelos Direitos Humanos.

Muitos de seus poemas mais populares tomam o partido dos pobres e dos oprimidos do mundo, tais como "Faz Escuro Mas Eu Canto (1968)", "Os Estatutos do Homem (1973)" e "Canto do Amor Armado (1975)". Já "Campo de Milagres (1998)" trouxe com força a preocupação ecológica em sua poética.

Em visita à Fundação Maurício Grabois, em 2014, o poeta falou de seu profundo desejo de ver a construção de uma sociedade mais humana e solidária no Brasil. Abordou a realidade da Amazônia, alertando para a exuberância da floresta na qual existe, injustificadamente, uma população empobrecida.

Naquela ocasião, Thiago de Mello discorreu ainda sobre a realidade da América Latina e sobre a mobilização popular “que derrubou a ditadura” no Brasil como uma evidência da força do povo. “Quando uma parcela de um povo se conscientiza, sabe as razões porque este povo está sendo oprimido, a primeira coisa que ele faz é querer se organizar para lutar. Esse povo conscientizado vai crescer e vai ser invencível”, afirmou.

 

Data: 15 de março de 2016, terça-feira, às 19h.

Local: Biblioteca Mário de Andrade/Auditório - Rua da Consolação, 94, Centro, São Paulo.

Fone: (11) 3775-0031.