Notícias

Brasil e Rússia vão resgatar peças do Kasato Maru

Publicado em 01.03.2016

Cooperação entre o Instituto Tecnológico do Paraná e a Federação Russa visa resgatar o navio naufragado, o mesmo que trouxe os primeiros imigrantes japoneses ao Brasil.

O presidente do Instituto Tecnológico e Ambiental do Paraná (Itapar), Acef Said, e o embaixador da Federação da Rússia no Brasil, Sergey Akopov, ratificaram o termo de cooperação científica para o resgate das peças do navio Kasato Maru em águas russas na última quinta-feira, dia 25 de fevereiro, em Brasília. 

Na ocasião, Said apresentou as atividades do projeto de expedição científica que pretende resgatar peças do navio e falou sobre os próximos passos a serem dados com a Sociedade Geográfica Russa (SGR). O termo foi assinado por representantes do Itapar e da SGR em três idiomas (português, inglês e russo), via skype, em Curitiba e em Moscou, no dia 16 deste mês. A ratificação na embaixada legaliza o documento.

A expedição exploratória iniciará em maio deste ano, na Península de Kamchatka, na Rússia, onde o navio afundou em 1945, e envolverá universidades russas e brasileiras e várias entidades e órgãos governamentais da Rússia. O resgate das peças do navio está previsto para começar entre julho e agosto deste ano. O Kasato Maru trouxe os primeiros imigrantes japoneses ao Brasil em 1908. O Itapar é a única organização autorizada a fazer parte desta expedição cientifica. A coordenação geral no Brasil está a cargo do presidente do Itapar, Acef Said, e a coordenação geral na Rússia com o Sergey Fazlullin, da Sociedade Geográfica da Rússia.

Fonte: Paraná Online