Notícias

Fórum Social Temático debate crise capitalista, democracia, justiça social e ambiental

Cezar Xavier Publicado em 13.01.2014

Encontro será realizado na capital gaúcha, de 21 a 26 de janeiro, com agenda própria da Fundação Maurício Grabois e do PCdoB, contribuindo para os debates.

Crise capitalista, democracia, justiça social e ambiental: estes serão os temas do Fórum Social Temático 2014, que será realizado na capital gaúcha, de 21 a 26 de janeiro. O evento está sendo organizado por um grupo de centrais sindicais,  movimentos e organizações sociais brasileiras e internacionais em articulação com o Conselho Internacional do Fórum Social Mundial.

A Fundação Maurício Grabois e o PCdoB terão agenda própria durante os dias de debates, acrescentando temas que contribuam para o debate sobre os rumos do país em 2014, acúmulo de reflexões de especialistas sobre a crise mundial e meio ambiente e reforma política. Haverá o lançamento do livro Alma em Fogo, com memórias de Aldo Arantes, assim como do livro A Grande Crise Capitalista Global 2007-2013: gênese, conexões e tendências, organizado por Sérgio Barroso. Para os comunistas, o FSM continua sendo espaço improtante de atuação internacionalista, e importante contraponto ao Fórum Econômico de Davos.

Porto Alegre e Túnis

A iniciativa recoloca Porto Alegre como possibilidade de receber o Fórum Social Mundial e consolida o objetivo de realizar anualmente fóruns temáticos. Este Fórum Temático é a versão mais importante após a vitoriosa realização em março de 2013 do FSM em Túnis, cidade africana que deverá receber o evento, novamente, em 2015.

O território do Fórum Social Temático 2014 abrangerá Usina do Gasômetro, Parque Harmonia, Câmara dos Vereadores, Largo Zumbi dos Palmares, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Assembleia Legislativa, Memorial do Rio Grande do Sul e Casa de Cultura Mário Quintana. A Marcha de Abertura será realizada no dia 23 de janeiro de 2014, com concentração a partir das 13h30m no Largo Glênio Peres e saída prevista às 15h30m. O itinerário será definido pelo Comitê de Organização e distribuído aos participantes antes do início da Marcha.

No mesmo período, estão programados outros eventos, com identidade própria, mas associados ao tema geral do Fórum. Entre eles destacam-se: o Fórum Mundial de Educação, que será realizado em Canoas; o Projeto Conexões Globais, que promove debates com participação à distância por meio de telões instalados na Casa de Cultura Mário Quintana; o Seminário Internacional do Fórum Mundial de Mídia Livre; o Espaço Mundo do Trabalho, que reúne entidades sindicais de todo o mundo, no mezanino da Usina do Gasômetro; o Espaço Ubuntu, no Largo Zumbi dos Palmares, o Acampamento Intercontinental da Juventude, no Parque da Harmonia, além da tradicional Feira da Economia Solidária.

Na nota convocatória do evento, o comitê organizador justifica a escolha do tema para o encontro deste ano, destacando a continuidade da crise econômica iniciada em 2008:

“A crise internacional do sistema capitalista chega ao seu auge com a desestruturação das economias dos países europeus e norte-americanos e da retirada constante de direitos sociais de seus trabalhadores e trabalhadoras. Como parte deste processo de crise mundial há uma profunda crítica à capacidade de representação dos anseios políticos por parte dos partidos, inclusive dos partidos de esquerda. Este dois fatores colocam a sociedade civil internacional em alerta para possíveis retrocessos da agenda democrática mundial. A crise política e social não se arrefeceu desde 2012, justamente por isso, é fundamental refletirmos sobre o mundo que queremos”.

Fórum Mundial de Educação

Parte integrante do processo do Fórum Social Mundial desde 2001, o Fórum Mundial de Educação 2014 ocorrerá em Canoas nos dias 21, 22 e 23 de janeiro, nas dependências da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra/Canoas). O tema deste ano será Pedagogia, Região Metropolitana e Periferia. Até dezembro, mais de 1,5 mil pessoas já estavam inscritas no Fórum Mundial de Educação, representando a Argentina, Uruguai, Colômbia, Cuba, Cabo Verde, Marrocos, Jordânia, Zâmbia, Espanha, Itália.

O Fórum oferece a possibilidade de acesso gratuito em palestras da área de educação, bem como nas salas de debate dos grupos de trabalho. O objetivo é possibilitar um amplo debate para a elaboração de alternativas, nas quais participem os diferentes setores sociais da comunidade educativa e os que se relacionem com ela. O evento é uma promoção conjunta do Comitê Organizador Internacional e da Prefeitura Municipal de Canoas, com o apoio da UNDIME-RS, Instituto Integrar, Ulbra, Canoas parque Hotel e Ministério da Educação.

A abertura oficial do Fórum ocorrerá no dia 21 de janeiro, às 9 horas, no Ginásio Poliesportivo da Ulbra (Prédio 17), com um debate sobre os 50 anos do Programa Nacional de Alfabetização do Ministério da Educação e Cultura mediante o uso do sistema Paulo Freire. A programação completa do evento está disponível na página do encontro.

Hospedagem solidária

O Fórum Social oferece a possibilidade de hospedagem solidária para quem não tem condições de arcar com despesas de hoteis. Quem desejar ser acolhido pela hospedagem solidária pode se inscrever em um formulário disponível na página do evento. Moradores de Porto Alegre que quiserem receber em sua casa, para uma hospedagem solidária, um ou mais participantes do Fórum também podem se inscrever no mesmo endereço linkado acima.

Para mais informações sobre os eventos, basta acompanhar as atualizações de suas respectivas páginas na internet:

Fórum Social Temático Porto Alegre
Fórum Mundial de Educação Canoas

AGENDA COMUNISTA

No dia 23, quinta-feira, às 9h, ocorre atividade organizada pela Fundação Maurício Grabois e pela Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB). Será um debate e lançamento do livro " A grande crise capitalista global 2007-2013: gênese, conexões e tendências", com participação de Aloísio Barroso (organizador do livro), do economista da CTB-RS, Pedro Dutra e convidados internacionais. O evento será no Salão de Atos da Universidade do Rio Grande do Sul e deve fazer parte da programação oficial do FST.

No dia 24, sexta-feira, às 14h, a Fundação Maurício Grabois e a Fundação Perseu Abramo organizam o encontro do presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, com representante do PT, para debater Ideias par o Brasil Avançar. O evento será na Câmara de Vereadores, no auditorio Otavio Rocha.

No dia 25, sábado, às 9h, o camarada Aldo Arantes participa de debate sobre o tema: Justiça Social e Ambiental, ainda sem local definido. Arantes é autor do livro de memórias Alma em Fogo, que deverá ter lançamento na ocasião.

A camarada Socorro Gomes, presidente do Conselho Mundial da Paz, é convidada do debate sobre a Luta contra o imperialismo e a Solidariedade internacional, ainda sem data e local definidos. O secretário de Relações Internacionais do PCdoB, Ricardo Alemão Abreu, também participa de atividade sobre a crise capitalista.

Entidades dos movimentos sociais com forte participação comunista também priorizam a participação na Marcha de Abertura e na Assembleia de Movimentos, que ocorre ao final dos encontros. Devem mobilizar-se ainda para eventual atividade que ocorra com a presença da presidenta Dilma Rousseff.

SERVIÇO:

ATIVIDADE 1:  Debate tema “A grande crise capitalista global 2007-2013: gênese, conexões e tendências”. (lançamento do livro).
Mesa : Aloísio Barroso -  Diretor da Fundação Maurício Grabois;
             Luiz Dulci - Instituto Lula;(a confirmar)
             Marcelo Abdala  – coordenador da PIT/CNT - Uruguai;
             Soubhi Mohamed (Hamouda) - CI FSM - Casablanca/Marrocos


Dia: 23/01 (quinta-feira), das 9h às 13h. A partir das 13h lançamento do livro com o mesmo título da palestra.
Local: Gasômetro. (capacidade: 600 lugares)


ATIVIDADE 2: Debate “ Ideias para o Brasil Avançar”.
Mesa: Renato Rabelo - Presidente Nacional do PCdoB.
            Marcio Pochman - : Professor licenciado do Instituto de Economia e pesquisado do Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho (Cesit) da Universidade Estadual de Campinas. Presidente da Fundação Perseu Abramo.

Dia: 24 (sexta-feira), a partir das 14h
Local: Câmara de Vereadores - Auditório Otavio Rocha. (capacidade: 600 lugares)