Notícias

Evo quer cúpula da Unasul para defender Dilma e Lula

Publicado em 21.03.2016

O presidente da Bolívia, Evo Morales, pediu, neste sábado, uma reunião de emergência da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) a fim de defender a democracia no Brasil e adotar uma posição oficial sobre os processos judiciais contra a presidente do país, Dilma Rousseff, e seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante um ato público, Morales pediu ao presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, que também preside a Unasul, que convoque um encontro dos líderes do bloco regional para defender a democracia.

“Deveríamos realizar uma reunião de emergência da Unasul para defender a democracia no Brasil, para defender Dilma, para defender a paz no Brasil, para defender o companheiro Lula e todos trabalhadores”, disse, em discurso exibido pela TV Telesur.

Morales destacou que as oligarquias vêm tentando derrubar governos progressistas para se apoderarem dos recursos naturais desses países.

“Agora há outra classe de golpe nas revoluções democráticas. O que fazem é buscar um golpe congressista ou judiciário. É o que está acontecendo no Brasil. Depois de sete anos fora da presidência, querem processar, condenar e desabilitar o companheiro Lula para que não se lance como candidato”, completou Morales.

 Fonte: Sputnik News