Notícias

Protagonismo político das mulheres no Movimento do Custo de Vida

Divulgação Publicado em 01.03.2018

O debate promovido pelo Cedem/Unesp será no dia 21 de março, 4ª feira, às 18h30. A apresentação será feita pelos historiadores, pesquisadores do assunto, Carlos Alberto Nogueira Diniz (Unesp) e Thiago Willian Monteiro (USP).

Repressão da ditadura ao Movimento contra a Carestia em frente à Catedral da Sé, em São Paulo

Neste 2018 completam-se 40 anos do histórico 27 de agosto de 1978, dia em que o Movimento Custo de Vida (MCV), em plena ditadura civil-militar, colocou mais de 20 mil pessoas em um ato público na Praça da Sé (SP) para protestar contra a política econômica defendida pelo governo. Tal política, em âmbito federal, resultou em condições de vida insustentáveis para a população. Faltavam alimentos, educação, calçamento nas ruas, água, assistência médica, moradia. Contra a miséria, em 1973, com o apoio das Comunidades Eclesiais de Base da Igreja Católica, sob a liderança do então cardeal arcebispo de São Paulo dom Paulo Evaristo Arns, foram organizados os Clubes de Mães da Zona Sul, na periferia de São Paulo, nos quais teve origem o MCV. 

Para celebrar a data em que mulheres simples da Zona Sul paulistana, atuando fora dos canais tradicionais de representação, foram protagonistas políticas, o Centro de Documentação e Memória (Cedem), da Unesp, realiza um debate buscando contribuir para a compreensão da trajetória do movimento. Em seu período de atuação, o MCV foi também receptáculo de vários outros movimentos sociais e teve papel fundamental no processo de reocupação e repolitização do espaço público, até então sufocado pelo regime militar. Nesse sentido, os clubes de mães ajudaram a construir pequenos espaços de democracia e participação política em tempos de censura e repressão. Em 2005 o Cedem recebeu o fundo Clube de Mães da Zona Sul, até então sob a responsabilidade da irmã Cecília Hansen.

Expositores:
Prof. Me. Carlos Alberto Nogueira Diniz – Mestre em História pela Unesp, Câmpus de Assis, e doutorando pela mesma instituição. É autor do livro “Santo Dias: a construção da memória (1962-2005)”. O tema de seu doutorado é o Clube de Mães da Zona Sul de São Paulo, abordando a questão de gênero sobre a perspectiva da História Social.
Prof. Me. Thiago Willian Monteiro – Mestre em História Social pela USP. Autor do livro "Como pode um povo vivo viver nesta carestia: o Movimento do Custo de Vida em São Paulo (1973-1982)". É professor na rede municipal de São Paulo.

Mediação:
Profª. Ma. Jacy Barletta – Historiógrafa do CEDEM, uma das organizadoras do Acervo Clubes de Mães da Zona Sul, dos quais se originou o Movimento Custo de Vida (MCV).

Depoimentos:
Durante o debate haverá depoimentos da irmã Cecília Hansen; Amelinha Teles; Ana Dias; Ana Guedes; Irma Passoni e Odete Marques, protagonistas do MCV.

Protagonismo político das mulheres no Movimento do Custo de Vida
Data e horário: 21/03/2018, 4ª feira às 18h30
Local: Praça da Sé, 108 – 1º andar (metrô Sé)
Informações: (11) 3116–1701
Inscrições gratuitas: http://www.cedem.unesp.br/#!/evento1
Transmissão on-line: www.tv.unesp.br/cedem
E-mail: eventos@cedem.unesp.br
www.cedem.unesp.br / https://www.facebook.com/CedemUnespOficial
****Certificado de participação a ser retirado durante evento