Notícias

Observatório da Democracia divulga relatório de Outubro/2019

Observatório da Democracia Publicado em 13.11.2019

O Observatório da Democracia destaca, neste relatório de outubro, o avanço da desregulamentação da economia e privatização das empresas públicas que estão levando à desestruturação da indústria nacional e aumento da miséria no país. Também alerta para o aumento da escalada autoritária, a partir de medidas na área da educação, comunicação e nas ameaças contra o Estado Democrático de Direito.

Relatório

A Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini destaca o cenário de ideologização na Educação com o lançamento do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares e a escalada autoritária e entreguista do governo Bolsonaro. Leia mais

Ainda sobre os ataques à democracia e à liberdade de expressão, a Fundação Maurício Grabois destacou as ameaças que o presidente Jair Bolsonaro continua fazendo a veículos de comunicação e as declarações criminosas do seu filho, deputado Eduardo Bolsonaro, reivindicado a reedição do Ato Institucional nº 5 para conter mobilizações sociais. Leia mais

Analisando a relação entre os poderes Executivo e Legislativo, a Fundação da Ordem Social destaca as tensões entre o governo e a bancada do PSL, que rachou o partido do presidente da República e desencadeou uma onda de alterações nas representações partidárias na Câmara, inclusiva a troca da liderança do partido, que passou a ser exercida pelo filho do presidente, Eduardo Bolsonaro. Leia mais

Na política econômica o governo segue a agenda de redução de gastos públicos e desregulamentação que atacam direitos trabalhistas e sociais. É este o alerta do relatório da Fundação Perseu Abramo, que traz dados sobre o aumento do endividamento das famílias, estagnação da renda e da inadimplência. Aponta para as iniciativa de facilitação da regularização fundiária, redução dos desembolsos do BNDES e o projeto de liberalização cambial. Leia mais

A política privatista do orienta a agenda econômica do governo Bolsonaro foi analisada pelas Fundação Maurício Grabois e pela Fundação Lauro Campos e Marielle Franco.

A Fundação Maurício Grabois destacou a 16ª rodada de licitações de blocos exploratórios de petróleo e gás. Dos 36 blocos ofertados, apenas 12 foram arrematados, mostrando as dificuldades de atração de investimentos. O relatório destacou a privatização da Eletrobras, que já vem sofrendo enxugamento e desestruturação, teve o Projeto de Lei para sua privatização encaminhado pelo governo ao Congresso Nacional. Leia mais

O Plano de Privatizações, que colocou em processo de privatização 22 empresas, anunciado pelo governo federal em setembro foi objeto de análise do relatório da Fundação Lauro Campos Marielle Franco. Destaca que, além das privatizações houve uma queda dos investimentos nas empresas e redução de funcionários. Leia mais

A Fundação João Mangabeira chama a atenção para os retrocessos nas políticas de Ciência e Tecnologia no país, que passam por um processo acelerado de desmonte. As declarações da possível unificação da Capes com o CNPq gera instabilidade para todo o campo de pesquisa nacional e aponta para um cenário de desfinanciamento do setor que pode ser ainda mais grave. Leia mais

Índice dos relatórios

Fundação João Mangabeira – Ciência e Tecnologia

Fundação Lauro Campos e Marielle Franco – Mundo do Trabalho

Fundação Leonel Brizola-Alberto Pasqualini – Soberania

Fundação Maurício Grabois – Privatização e Democracia

Fundação da Ordem Social – Relação entre os poderes Executivo e Legislativo

Fundação Perseu Abramo – Gestão da Política Econômica