Notícias

Crise da democracia é debatida sob ângulo da gestão, judiciário, eleitoral e midiático

Cezar Xavier Publicado em 03.06.2020

As ameaças às instituições democráticas foram analisadas sob um caleidoscópio de pontos de vista, durante debate do Observatório da Democracia. O papel das eleições no enfrentamento a Bolsonaro, assim como as reações do Judiciário, o confronto de projetos de governo para o país e a regulação da mídia e das redes sociais, foram fatores de ataque à atual crise política.

Nesta segunda-feira (1), o Observatório da Democracia promoveu, por meio de videoconferência, mais uma edição do Ciclo de Debates Diálogos, Vida e Democracia. A mesa trouxe como tema “Democracia, Sociedade Civil e Estado Democrático”. O tema central da webconferência mediada por Luzia Ferreira, que é diretora da Fundação Astrojildo Pereira e presidenta do Cidadania em BH, buscou analisar as atuais e constantes ameaças às instituições que sustentam a democracia brasileira.

O debate contou com a participação do ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, da advogada, doutora em Direito, professora da UFRJ e membro da ABJD, Carol Proner, do ex-ministro do STJ e do TSE, Gilson Dipp e do jornalsita e vice-presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Cid Benjamin.

Confira como foram os debates:

Cid Benjamin vê cenário de ameaças à democracia como o imponderável
O jornalista e vice-presidente da Associação Brasileira de Imprensa, vê um momento de transição para o país, em que vigora a retórica de ameaças às instituições democráticas sem sinais concretos de consolidação de rupturas institucionais.

Carol Proner: crise passa, fundamentalmente, pelo sistema de justiça
Para advogada, o judiciário protagonizou omissões diante de constantes violações do estado de direito. Para ela, mesmo superando a crise institucional atual, é preciso rever todo o processo de violação de garantias constitucionais dos últimos anos.

Ex-ministro do TSE quer eleições municipais para confrontar Bolsonaro
O ex-ministro do STJ e do TSE, Gilson Dipp, enfatizou a importância das eleições municipais ainda este ano para o enfrentamento político a Bolsonaro. Ele acredita que o presidente esteja isolado e enfraquecido diante da fritura que vem sofrendo por uma série de inquéritos.

Haddad: falta de projeto para o país é o problema do governo Bolsonaro e sua base
Para o ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, sem qualquer programa de governo, Bolsonaro e seus apoiadores precisam alimentar crises econômica, sanitária e política.

 

Nesta sexta-feira (05/6) acontece a Mesa O valor da Ciência, da Tecnologia e da Inovação como política de Estado, que faz parte do Ciclo Diálogos, Vida e Democracia, uma série de videoconferências promovidas pelo Observatório da Democracia.

A Mesa será coordenada por Alexandre Navarro, que é vice-presidente da Fundação João Mangabeira e membro da Câmara FGV de Mediação e Arbitragem e foi secretário nacional de Ciência e Tecnologia (C&T), vice-ministro de Integração Nacional e membro do Comitê de Peritos em Administração Pública das Nações Unidas (CEPA/UNDESA). Participarão da Mesa o Presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) Ildeu Moreira, o ex-ministro de CT&I Sergio Rezende, o Presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC) Luiz Davidovich e o ex- ministro de CT&I Marco Antônio Raupp.

Serviço: Ciclo Diálogos, Vida e Democracia -Vídeoconferências

Mesa 11: O valor da Ciência, da Tecnologia e da Inovação como política de Estado

Data: 05 de junho (sexta-feira)

Horário: 14:30h

Onde: Acompanhe as webconferências do Ciclo Diálogos, Vida e Democracia, no Facebook, pelas páginas das Fundações Astrojildo Pereira, Claudio Campos, Leonel Brizola-Alberto Pasqualini, Perseu Abramo, Lauro Campos e Marielle Franco, Mauricio Grabois, da Ordem Social e João Mangabeira.

Ou se inscreva no canal do Observatório da Democracia no Youtube

A programação completa pode ser acessada aqui