Prosa@Poesia

Dia das Mães

Adalberto Monteiro Publicado em 12.05.2017

Ao pé do canteiro / Onde foste semeada, / Acompanho a oração entoada / Com fé e lágrimas. / Salve! Rainha... / Sem nenhum território / De colo imenso, quente e bom, / De amor que nunca faltou / E que a todos o distribuiu.

Ao pé do canteiro

Onde foste semeada,

Acompanho a oração entoada

Com fé e lágrimas.

Salve! Rainha...

Sem nenhum território

De colo imenso, quente e bom,

De amor que nunca faltou

E que a todos o distribuiu.

 

(Adalberto Monteiro)