Vídeos

Assista registro inédito do guerrilheiro Osvaldão

Cezar Xavier Publicado em 18.04.2017

Filme resgatado em Praga destaca Osvaldão antes de seu curso de Engenharia Mecânica, quando aprendeu a falar tcheco. Traz ainda imagens de Eduardo Pomar, filho do dirigente comunista Pedro Pomar, e Gilberto Olímpio Maria, também guerrilheiro assassinado e desaparecido no Araguaia.

 

O Centro de Documentação e Memória da Fundação Maurício Grabois disponibiliza a íntegra do documentário tcheco em que Osvaldo Orlando da Costa, comandante na Guerrilha do Araguaia (1972-1974), é visto e ouvido, alguns anos antes de assumir a tarefa revolucionária no Sul do Pará.

Na última sexta-feira (14 de abril), foi gravado um depoimento de Eduardo Pomar, em adendo ao filme, em que ele explica as circunstâncias em que foram feitas e obtidas as filmagens. Filho do dirigente comunista Pedro Pomar, ele também esteve na Tchecoslováquia com Osvaldão, em 1960, cursando Engenharia Mecânica.

“Resolvemos buscar o documentário e fazer uma homenagem ao Osvaldo aqui no Brasil. É o único registro iconográfico do Osvaldo vivo, falando, rindo, andando”, diz Pomar. De militantes contra a ditadura, perseguidos como Osvaldão, restaram registros fotográficos escondidos pela família; por isso, a preciosidade destas imagens do herói da resistência contra a ditadura militar.

O documentário explora a curiosidade de saber como os intercambistas aprenderam a língua local, para prestar vestibular e cursar o ensino superior naquele país, sendo exibido nos cinemas do país, ao final de 1961. Procurado desde 1989, por Pomar e amigos da época, como “Estudantes Estrangeiros”, o filme só foi encontrado em 2012, devido à informatização, sob o nome de “Encontro na Antibabilônia”. Pomar comprou os direitos autorais do filme de 16 minutos, que também traz uma única cena com o guerrilheiro Gilberto Olímpio Maria, tocando percussão na despedida dos estudantes.

O documentário tcheco serviu de ponto de partida para a realização do documentário brasileiro Osvaldão, realizado em 2015 (veja videorreportagem abaixo). O longa metragem de Ana Petta, André Michiles, Fabio Bardella e Vandré Fernandes, conta a história de Osvaldão a partir dos relatos míticos e místicos das pessoas que o conheceram no Araguaia, e daqueles que o conheceram antes disso, exibindo os trechos deste filme tcheco que destacam o guerrilheiro.