Artigos

CENTENÁRIO DO PCCh: Cem anos de jornada e um novo ponto de partida

Yan Yuqing Publicado em 29.06.2021

Nesta terça-feira (29), ocorreu o diálogo de Think Tanks China-Brasil para celebrar os cem anos de história do Partido Comunista Chinês (PCCh). Entre os convidados estiveram especialistas e estudiosos da historia do partido, assim como dirigentes do PCdoB, como a presidenta nacional e vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, o presidente da Fundação Maurício Grabois, Renato Rabelo, e Ana Prestes, da Comissão de Relações Internacionais do Partido. O presidente da Fundação Leonel Brizola de Pernambuco e dirigente do PDT, Pedro Josephi também avaliou a trajetória dos comunistas chineses. Leia a íntegra do discurso da Cônsul-Geral da China, em Recife, Yan Yuqing:

Diálogo de Think Tanks Brasil-China

Prezada senhora Luciana Santos, presidente nacional do PCdoB, 

Prezado senhora Ana Maria Prestes, membro do Comitê Central e da Comissão Nacional da Relações Internacionais do PcdoB,

Prezado senhor Renato Rabelo, presidente da Fundação Maurício Grabois, 

Prezado senhor Pedro Josephi, presidente da Fundação Leonel Brizola - Alberto Pasqualini de Pernambuco, 

Prezada doutora Christine Dabat, professora de História na Universidade Federal de Pernambuco, 

Prezado senhor Evandro Carvalho, coordenador do Núcleo de Estudos Brasil-China da FGV Direito Rio, 

Estimado senhor Zhou Zhiwei, diretor executivo do Centro de Pesquisa do Brasil do Instituto Latino-Americano, Academia Chinesa de Ciências Sociais, 

Estimado senhor Peng Xiantang, vice-diretor do Centro Sino-Brasileiro de Pesquisas Socioeconômicas do Instituto Confúcio da UPE e diretor chinês do Instituto Confúcio da UPE,

Caros convidados, bom dia a todos! 

Sejam bem-vindos ao Diálogo China-Brasil de Think-Tanks, organizado pelo Consulado Geral da China em Recife, em parceria com a Fundação Maurício Grabois, a Fundação Leonel Brizola e o Centro Sino-Brasileiro de Pesquisas Socioeconômicas. O evento marca também as comemorações do centenário do Partido Comunista da China. Nosso Consulado publicou, há pouco, uma série de vídeos com as mensagens de amigos nordestinos dirigidas à China. Aproveito para agradecer os seus bons votos à China, ao Partido Comunista e ao povo chinês, assim como suas análises sobre o passado e o futuro da amizade entre os nossos países.

Como disse o secretário-geral do Partido Comunista da China, Xi Jinping, “A história, em anos especiais, sempre nos dá forças para extrair conhecimentos e continuar a jornada.” O centenário do partido chinês é precisamente um desses momentos. É o momento de relembrar esta história centenária, analisar o papel do Partido para o desenvolvimento da China e do mundo, celebrar os intercâmbios realizados com partidos políticos no Brasil e em outros países, e vislumbrar as perspectivas em sua nova trajetória. Seria impossível recordar um século de história em poucas horas, portanto, gostaria de salientar, a meu ver, três conceitos essenciais.

Primeiro: a grandeza das ideias

A grandeza das ideias materializa-se no fato de que o Partido Comunista da China tem nobres ideais. O primeiro parágrafo do Programa Geral da Constituição do Partido Comunista da China estabelece que o ideal mais elevado e o objetivo final do Partido é a realização do comunismo. A fé inabalável no comunismo constitui a alma política e o pilar espiritual dos comunistas chineses. A grande revitalização da nação chinesa é o maior sonho dos chineses desde o fim do século 19, e também foi o ideal pelo qual os comunistas chineses derramaram sangue durante os anos de guerra e trabalham incessantemente em tempos de paz. A jornada centenária do Partido Comunista da China é uma gloriosa trajetória na construção de um sonho e na busca de caminhos para concretizá-lo.

A grandeza das ideias materializa-se no fato de que o Partido Comunista da China persiste na sua aspiração inicial e na sua missão original. Como salientou o secretário-geral Xi Jinping, “A aspiração inicial e a missão dos comunistas chineses consistem em buscar o bem-estar do povo chinês e a revitalização da nação chinesa. Essa aspiração inicial e essa missão são o que inspira e incentiva os comunistas chineses a avançar.” Desde o dia da sua criação, o Partido Comunista da China, sempre fiel a essa aspiração e a essa missão, uniu o povo e o liderou na revolução, na construção socialista e nas reformas, o que permitiu à nação chinesa emancipar-se, prosperar e tornar-se cada vez mais forte. À frente de 1,4 bilhão de chineses, o Partido aprofundou as reformas de maneira abrangente, estabeleceu o Estado de direito em todas as áreas, erradicou a pobreza absoluta, construiu uma sociedade moderadamente próspera e alcançou uma vitória estratégica contra a pandemia, aumentando continuamente o bem-estar, a satisfação e a segurança do povo chinês. 

A grandeza das ideias materializa-se no fato de que o Partido Comunista da China sempre adota conceitos avançados. Como indicou o secretário-geral Xi Jinping, “O Partido Comunista da China conseguiu cumprir as missões árduas que as outras forças políticas não foram capazes de realizar, porque persiste no marxismo como o guia para suas ações e mantém o compromisso de enriquecer e desenvolver esta teoria científica nas suas práticas.” Com base nessa teoria científica, o Partido vem adaptando o marxismo à realidade chinesa. Nessa linha surgiram desde o Pensamento de Mao Zedong e a Teoria de Deng Xiaoping até conceitos importantes como a “Tríplice Representatividade”, o Desenvolvimento Científico e, por fim, o Pensamento de Xi Jinping sobre o Socialismo com Características Chinesas na Nova Era. A grandeza ideológica foi transformada no vigor nas ações, criando sucessivos milagres chineses.

Segundo: a grandeza das práticas

A grandeza das práticas reflete-se na capacidade de integrar teoria e realidade, comprovando a verdade através da prática. O secretário-geral Xi Jinping assinalou, “A história de nosso Partido tem provado repetidamente que quando a teoria está bem integrada à realidade, os trabalhos do Partido e do povo alcançam sucessivas vitórias; caso contrário, sofrem danos ou até mesmo sérias reviravoltas”. Só o Partido Comunista pode salvar a China, só o socialismo pode desenvolvê-la. E só o socialismo com características chinesas pode levar à grande revitalização nacional. São verdades comprovadas pela grandiosa prática do Partido Comunista da China ao longo do último século.

A grandeza das práticas reflete-se em priorizar os interesses do povo e persistir na linha das massas populares. O secretário-geral Xi Jinping apontou que “a maior vantagem política do nosso Partido é o contato próximo com a população, enquanto o maior perigo depois de assumir o governo é a nossa desvinculação das massas populares”. A razão pela qual o Partido Comunista da China ganhou o apoio espontâneo de centenas de milhões de chineses reside no fato de que sempre serve ao povo de forma dedicada, exerce o poder em benefício do povo, sensibiliza-se com o povo e busca o bem-estar do povo. Foi movida pelo ideal de priorizar o povo e a vida que a China venceu a batalha contra o coronavírus e deu sua contribuição para construir uma comunidade de saúde para a humanidade.

A grandeza das práticas reflete-se no arrojo de estar à frente de seu tempo e engajar-se em ações. Para atingir objetivos estratégicos, é preciso ter vontade estratégica. O Partido Comunista da China liderou o povo chinês em um grande salto para libertar-se de milhares de anos de um regime feudal e autoritário e abraçar a democracia popular; um grande salto para afastar-se do contínuo declínio da nação chinesa e seguir rumo à prosperidade sustentada. Abriu o caminho para o socialismo com características chinesas e ergueu bem alto a bandeira da paz, desenvolvimento, cooperação e benefício recíproco, com uma visão global, uma mentalidade mundial e uma responsabilidade condizente com seu papel como grande nação. Ao tomar a iniciativa de liderar a transformação do sistema de governança global, promove a construção de uma comunidade de futuro compartilhado para a humanidade. A trajetória centenária do Partido Comunista da China demonstra a sabedoria chinesa, apresenta soluções chinesas, e externa a coragem e o empenho da China.

Terceiro: a grandeza da inovação

A grandeza da inovação manifesta-se no espírito de pioneirismo e na busca de atualização constante. Durante os anos da revolução e da consolidação do socialismo, o Pensamento de Mao Zedong norteou o povo chinês na luta pela nova democracia, na Guerra contra a Agressão Japonesa, na Guerra de Libertação e na construção de um país socialista, dando contribuições históricas para a fundação e o crescimento de uma nova China. Ao longo do período de Reforma e Abertura, a Teoria de Deng Xiaoping, o pensamento da “Tríplice Representatividade” e o conceito de Desenvolvimento Científico seguiram a mesma linha e se adaptaram às especificidades de cada etapa. Foram fundamentais para traçar toda a disposição estratégica da Reforma e Abertura, que promoveu o desenvolvimento sustentado e coordenado da economia nacional. Atualmente, o Pensamento de Xi Jinping sobre o Socialismo com Características Chinesas na Nova Era traz mais inovação teórica para definir novos objetivos e estratégias. Delineou com clareza o cronograma e o mapa de rota para alcançar as metas dos “dois centenários”, propôs o 14º Plano Quinquenal e os objetivos visionários de 2035, elaborando o arcabouço para a grande revitalização da nação chinesa.

A grandeza da inovação manifesta-se na atitude de abertura, inclusão e benefício recíproco. Absorver e aproveitar todas as conquistas benéficas da civilização humana são atitudes que viabilizam o aprendizado com experiências avançadas de outros países e partidos políticos, e ao mesmo tempo, favorecem o compartilhamento de conhecimentos, êxitos e sabedoria da China. A China apresentou, de forma criativa, o grande projeto de Cinturão e Rota, propôs um novo conceito de desenvolvimento nos parâmetros de inovação, coordenação, verde, abertura e compartilhamento e desenhou um futuro promissor para a humanidade, além de defender, construir e contribuir para uma nova ordem internacional.

A grandeza da inovação manifesta-se na qualidade de renovar-se e manter a integridade. Ao longo da sua história, o Partido Comunista chinês vem fortalecendo sua capacidade de depurar, aprimorar, renovar e superar a si mesmo. Desde os oitos requisitos para melhorar o estilo de trabalho e manter estreitos os laços com as massas populares, até combater as condutas nocivas de formalismo, burocratismo, hedonismo e extravagância; desde a campanha anticorrupção até à construção de mecanismos institucionais que previnam o corrompimento, tudo se destinou a preservar o caráter avançado e a pureza do Partido, assim como consolidar os alicerces da sua governabilidade.

Numa época em que uma pandemia do século e as transformações sem precedentes se sobrepõem, a humanidade tornou-se uma comunidade que compartilha o mesmo futuro. Só com solidariedade e parceria é que podemos superar juntos as adversidades do momento. O Partido Comunista do Brasil, que celebrará o seu centenário no ano que vem, e o Partido Democrático Trabalhista são ambos grandes parceiros do Partido Comunista da China e forças importantes na política brasileira. Estamos dispostos a aprender com o Brasil e os demais países, assim como os partidos políticos companheiros e vamos unir forças para trabalhar em prol da paz e do progresso da humanidade.

Com essa minha fala, dou início a este Diálogo China-Brasil de Think-Tanks, e será um prazer ouvir as apresentações dos palestrantes. Espero também que perdure este tipo de diálogo em busca do desenvolvimento nacional e do progresso humano. Obrigada a todos!