Especiais - Haroldo Lima, presente! Hoje e sempre!

Senadores destacam trajetória de Haroldo Lima

Publicado em 24.03.2021

Os parlamentares ressaltaram a luta dele contra a ditadura militar, defesa da democracia e justiça social

Os senadores petistas Jaques Wagner (BA) e Jean Paul (RN) prestaram homenagens ao dirigente do PCdoB Haroldo Lima, mais uma vítima da Covid-19 no país. Os parlamentares destacaram a luta dele contra a ditadura militar, defesa da democracia e justiça social.

Ex-governador da Bahia, Jaques Wagner lamentou a morte do conterrâneo. “Com profunda tristeza recebi a notícia da morte do meu amigo e companheiro Haroldo Lima. Referência da esquerda e principais lideranças do Brasil, Haroldo enfrentou a ditadura militar e tem uma vida dedicada à luta contra as desigualdades sociais e injustiças no nosso País”, disse.

Jean Paul afirmou que a Covid-19 levou um companheiro com rica trajetória de vida. Destacou as qualidades de Haroldo como dirigente do PCdoB, ex-deputado federal e ex-diretor da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

“O Brasil perde um lutador da vida inteira, militante pela democracia e pela igualdade. Meu abraço à família e aos camaradas de Haroldo. A maior homenagem que podemos prestar a Haroldo Lima e a todas as 300 mil vítimas da covid é resistir ao negacionismo, apurar as responsabilidades e punir os responsáveis pelo genocídio. #CPIdaCovidJá”, escreveu o senador no Twitter.

“Fui deputado junto com Haroldo Lima, quadro histórico do PCdoB. Sempre foi um gigante na luta pela democracia e teve participação ativa no governo do presidente Lula. Aos 81 anos, perdeu a batalha para a covid, que só nas últimas 24 horas matou mais de 3,1 mil brasileiros. Minha solidariedade à família, aos amigos e ao partido por esse triste momento”, afirmou também o senador Humberto Costa (PT-PE).